Sobre o Blog

Blog sobre o Vale do Amanhecer, Doutrina concebida pela Espiritualidade Maior e executada por Neiva Chaves Zelaya, um Espírito de Luz Altíssima, conhecido nos Planos Superiores por Agla Koatay 108. O Vale recebe pessoas sem distinção para solução de problemas espirituais. Nada cobra de seus pacientes e nem exige frequência. Temas espirituais diversos são tratados aqui. Vicente Filgueira, Adjunto Esdalvo - Jornalista (Registro Profissional Fenaj 274/03/38§ v/DRTGo-01364-SJP)


Marcadores

25 de out de 2011

Os Capelinos


Foto: fotografiadodia.blogspot.com
Texto da Wikipédia
Revisado e adaptado por
Vicente Filgueira
 Segundo nos ensinou Tia Neiva, há 32000 anos, um grupo de habitantes de Capela veio para a Terra com o propósito de colonizar este planeta. Tudo o que precisavam para a missão estava reunido, com todos os requisitos necessários. Era um grupo de seres praticamente imortais e trouxeram toda uma cultura de Capela. Quando os capelinos chegaram começou a miscigenação com os habitantes que aqui já existiam. Tal situação formou as gerações futuras, as características terrenas, o que fez perder as características originais. Tal situação levou a falência de seu propósito original, e isso resultou na erradicação desta civilização, a qual seus habitantes eram chamados de Equitumans. Logo depois outra civilização assumiu missão com o mesmo propósito, formada pelos Tumuchys, que habitavam a Ilha da Páscoa, no Pacífico.
Esta ilha era chamada de Omeyocan. Os totens ou estátuas erigidas eram chamadas de Moais. Manipulam as energias do sol e da lua, num processo atômico não revelado pela Clarividente. Novamente houve a falência desta civilização. Logo depois habitaram o Egito, Macedônia, leste da Rússia. Outro ponto de relevância em que habitaram os Jaguares (como são conhecido os mestres, ou médiuns da Doutrina do Amanhecer), foi Esparta e Atenas, onde num conflito épico da Cordilheira do Peloponeso se digladiaram por cinquenta anos, na época do governo de Péricles. Logo depois, reencarnam na Palestina e em Roma, como Pretorianos, Senadores, Gladiadores e Sacerdotes. 
Num salto no tempo, habitam as Américas, precisamente nas imediações de Iucatã, como Mayas, manipulavam as forças do Sol e da Lua, erigiam suas pirâmides e nestes cultos, refizeram o contato novamente com os habitantes do então planeta Capela. Num incidente, houve uma explosão nuclear de proporções gigantescas, na qual fizeram habitantes de Tikal, Mérida e vilarejos adjacentes abandonarem suas cidades. Voltam novamente nos períodos das Cruzadas, Idade Média, Revolução Francesa, Inquisição Portuguesa e Espanhola. Por fim ficam 100 anos no espaço sendo preparados para habitarem Brasil, Colônia e Império. Por fim, habitam um local na Bahia numa cidade chamada Abóboras e Angical. Assumem a roupagem de Escravos e Feitores.
Nesta época, estão encarnados os Pretos velhos, hoje conhecidos como Pai João, Pai Zé Pedro e outros, assim como Natacham (Tia Neiva) e nesta numa consagração crioula preconizam a criação do Doutrinador. Hoje mediunidade do médium que trabalha de olhos abertos, juntamente com o Apará, que trabalha de olhos fechados e é médium de incorporação. Finalmente em Propriá em 30 de outubro de 1925, nasce Neiva Chaves Zelaya. Logo, Tia Neiva, orientada pela Espiritualidade, criou o Doutrinador, que ocupa o Vale do Amanhecer e é responsável pelo funcionamento da Doutrina, ao lado do Apará.



www.robertamanito.com


A leitura deste livro deve embasar
os ensinamentos deixados por Tia quanto 
aos equitumans e os jaguares
e a relação com os capelinos